Bebê morre afogado em cerimônia de batismo na Moldávia

Um padre da Igreja Católica Ortodoxa está sendo investigado pela morte de um bebê que se afogou após ter sido submergido três vezes durante o ato de batismo. O caso aconteceu na Moldávia.

Familiares acusam o padre Valentin Taralunga de negligência, por ter prosseguido com a cerimônia apesar dos sinais de que a criança, de um ano e meio, estava se afogando na pia batismal.

Médicos da capital moldávia, Chisinau, diagnosticaram que o bebê morreu por afogamento. O padre está sendo investigado por homicídio culposo.

Em depoimento, Taralunga negou as acusações e disse que obedeceu aos cânones religiosos que ensinam sobre a cerimônia de batismo. As informações são da BBC Brasil.

Comentários