Brasil é ouro no judô com Rafaela Silva

http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/08/Jud%C3%B4-Rafaela-Silva-1024x768.jpgApós muita pressão e passar em branco nos dois primeiros dias, o judô brasileiro enfim conquistou uma medalha na Rio 2016. E ela é de ouro. Nesta segunda-feira (8), a carioca Rafaela Silva venceu a categoria leve (até 57 kg) ao derrotar a mongol Sumiya Dorjsuren na grande decisão graças a um wazari. A japonesa Kaori Matsumoto e a portuguesa Telma Monteiro ficaram com o bronze.

Para chegar a medalha dourada, Silva não teve vida fácil, embora uma atuação arrasadora no tatame tenha sugerido o contrário. Na estreia ela passou sem dificuldades pela alemã Myriam Roper, com vitória em apenas 46 segundos. Depois, a brasileira eliminou a sul-coreana Kim Jandi, vice-líder do ranking, e em seguida a húngara Hedvig Karakas, sua algoz em Londres 2012 e protagonista do pior momento da carreira da brasileira – após as Olimpíadas na Inglaterra, Rafaela Silva passou por depressão e pensou em desistir do judô. Já na semifinal a adversária foi a romena Corina Caprioriu e a vitória do Brasil só veio após três minutos de luta no golden score.

A medalha de Rafaela Silva dá novo ânimo para a sequência do judô do Brasil nos Jogos Olímpicos. Isso porque, nos primeiros dois dias de competição, nenhum atleta do País havia passado sequer das quartas de final. No sábado (6), Felipe Kitadai e Sarah Menezes perderam e caíram na repescagem. Já no domingo, Charles Chibana foi eliminado na estreia, assim como Alex Pombo nesta segunda (8), e Érika Miranda foi derrotada na disputa pelo bronze.

Nascida e criada na Cidade de Deus, a poucos metros do parque olímpico, Silva contou com o apoio extra da torcida para conquistar o ouro. A cada entrada dela no tatame da Arena Carioca 2 o público, que encheu o local, gritava “olê, olê, olê, ola, Rafa, Rafa” e “Brasil, Brasil, Brasil”. Agora a campeã olímpica adiciona mais uma importante conquista a sua vasta coleção, que já conta com um ouro e duas pratas em mundiais.

R7

Comentários