Possível crime eleitoral foi cometido durante mobilização política em Ouro Branco-RN

Depois do rasga-rasga de cartazes de propaganda eleitoral em Ouro Branco, agora foi a vez da distribuição de panfletos com publicações judiciais alterados durante mobilização política. O fato aconteceu durante uma mobilização política contrária a prefeita.
 
As ruas de Ouro Branco ficaram cheias de panfletos neste final de semana. No panfleto um recorte de parte de uma publicação da justiça onde foi identificada uma alteração na publicação de um recebimento do TJRN de uma denúncia MPRN contra a prefeita Fátima Silva. Alguns populares acreditam que o objetivo da alteração do documento público seria intencional, tentado passar para o eleitor menos esclarecido que a candidata a prefeita Dra Fátima seria cassada. 

No panfleto acrescentaram ao texto o seguinte resultado: 7 x 0 (sete a zero). As ruas ficaram cheias dos tais panfletos alterados que foram jogados durante mobilização política da Coligação Filhos da Terra.

Segundo especialistas em direito eleitoral, a utilização de panfletos ou documentos públicos com conteúdo alterado para obtenção de vantagem no pleito eleitoral deve ser considerado como crime eleitoral.

Este é o segundo caso de possível crime eleitoral identificado em menos de uma semana em Ouro Branco-RN.
Na imagem o texto original ( colorido) e o texto alterado (preto e branco).




Comentários