Exposição histórica em Ouro Branco-RN rememorou grande patriarca e reuniu objetos antigos em Ouro Branco-RN


Confira Álbum de Fotos abaixo!
WP_20161016_010
Exposição histórica foi organizada por José Fabrício de Lucena e Lenilson Azevedo, e contou com diversos acervos históricos

Por Lenilson Azevedo - Durante a Festa do Divino Espírito Santo deste ano, aconteceu a segunda exposição histórica de Ouro Branco, no Salão do Centro de Pastoral e Catequese.

Com objetos e fotografias de acervos de José Fabricio de Lucena e de outros ourobranquenses que tem preocupação especial com a preservação de nossa história, a exposição reuniu diversos objetos antigos, que contam muito sobre o nosso povo.

Este ano, a exposição rememorou o patriarca Manoel Tavares da Costa, e foi bastante prestigiada.

José Fabrício de Lucena, ao lado do Bispo da Diocese de Caicó, que também prestigiou a exposição
José Fabrício de Lucena, ao lado do Bispo da Diocese de Caicó, que também prestigiou a exposição

Patriarca Manoel Tavares da Costa

Manoel Tavares da Costa nasceu no ano de 1747, era filho do português José Tavares da Costa e Joana Batista de Araújo.

Manoel Tavares da Costa contraiu núpcias no final do século XVIII com a pernambucana Josefa Rodrigues da Silva, sendo que o casal fixou residência na fazenda Desterro, município de Ouro Branco, na primeira década do século XIX.

Teve o casal catorze filhos, são eles: Inácio Tavares da Costa, Carlos Tavares da Costa, Manoel Tavares da Costa Júnior, Francisco Tavares da Costa, Antonio Tavares da Costa Sobrinho, Pio Tavares da Costa, Victor Tavares da Costa, José Tavares da Costa, José do Vale Batista, Paulo Tavares da Costa, Inácia Maria da Fé, Sebastiana Tavares da Costa, Maria do Carmo Tavares e Luíza Rodrigues da Silva.

Todos deixaram uma vasta descendência, principalmente, em Ouro Branco e Várzea -PB.

Manoel Tavares da Costa faleceu no ano de 1829 na fazenda Desterro. Para mostrarmos a importância de Manoel Tavares da Costa no que diz respeito a sua descendência aqui em Ouro Branco, um dos seus catorze filhos, Paulo Tavares da Costa, nasceu no ano de 1810, e casou na década de 1830 com a bisneta do capitão Domingos Alves dos Santos, dono da fazenda Lajes, Ana Rosalina de Bitencourt, teve o casal dezenove filhos, são eles: José Soares da Costa (descende a família Soares), Pedro Paulo da Costa Filho (descende a família Pedro), Alexandre Fernandes da Costa, Eliseu Genuíno da Costa (Velho Eliseu), Antonio Fernandes da Costa ( Antonio Sitonio), Manoel Fernandes da Costa, Amaro Leopoldino da Costa ( Velho Amaro do Poção), Laurentino Leopoldino da Costa, Paulino Tavares da Costa (Paulino Tetéu), João Paulo da Costa, Teodora Rosalina de Bitencourt, Josefa Rosalina de Bitencourt, Antonia Rosalina de Bitencourt, Joaquina Bitencourt, Rosa Rosalina de Bitencourt, Maria Olindina do Amor Divino, Maria Rosalina de Bitencourt, Paula Rosalina de Bitencourt e Isabel Rosalina de Bitencourt. Paulo Tavares faleceu na fazenda Desterro no ano de 1882.

Manoel Tavares da Costa era um fazendeiro abastado, tinha muito gado e vários escravos.
José Fabrício de Lucena

CLIQUE AQUI e confira Álbum de Fotos

Comentários