Anac impediu Chapecoense de voar com empresa da Venezuela


A tragédia aérea com a equipe da Chapecoense pode se transformar numa nova crise de governo.
 
O motivo: a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) impediu que a equipe fretasse um voo de uma empresa aérea venezuelana, obrigando que a equipe voasse com uma empresa do Brasil ou da Colômbia.

Os motivos para o veto à empresa venezuelana, que fez com que a equipe improvisasse uma solução de emergência, ainda não foram esclarecidos.

Dos 81 passageiros, 75 morreram e apenas seis sobreviveram.

Comentários

José Oliveira disse…
Parece que é assim: existem uns acordos internacionais dentro da aviação que orientam - no caso a ANAC - a autorizar voos fretados apenas para companhias aéreas que tenha domicílio no Brasil ou no País de destino, que seria a Colômbia. A Empresa contratada pela Chape era venezuelana, por esse motivo os catarinenses tiveram que voar até a Bolívia onde trocaram de avião e embarcaram - na mesma companhia aérea que foi impedida no Brasil - para seu último voo. Trágico, nos solidarizamos com as famílias das vítimas.