Ouro Branco conquista, pela primeira vez, o Selo Unicef

 

O município de Ouro Branco conquista, pela primeira vez em sua história, o Selo Unicef Município Aprovado, um reconhecimento internacional pelo resultado dos esforços do município na melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes.

O Selo UNICEF Município Aprovado é um reconhecimento internacional que o município pode conquistar. A partir de um diagnóstico e de dados levantados pelo UNICEF, os municípios que se inscrevem passam a conhecer melhor sua realidade e as políticas voltadas para infância e adolescência. Com dados concretos e participação popular, o município tem condições de rever suas políticas e repensar estratégias de forma a alcançar os objetivos buscados, que estão relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Para conquistar o Selo nessa edição, o gestor municipal deveria aderir a iniciativa, nomear um articulador e desenvolver a metodologia proposta. Na PAM, os municípios deveriam pontuar nos três eixos: o Eixo de Impacto Social, eixo de Gestão de Políticas Públicas e o eixo de Participação Social.

A entrega do Certificado do Selo Unicef Município Aprovado – edição 2013-2016, deverá acontecer na manhã do dia 02 de dezembro no Centro Administrativo do Estado, em Natal - RN. Na oportunidade deverão estar presentes a prefeita Maria de Fátima de Araújo Silva, o articulador do Selo Unicef no município, Reinaldo Freitas, além dos secretários de Assistência Social, Educação, Esporte e Saúde.

Conheça parte do Plano de Ação implantado no município:

 Preocupação por parte das instituições em se manterem organizadas, produzindo relatórios de suas realizações; – Intensificação dos programas de rádio pelas secretarias municipais; Criação do NUCA; – Realização da campanha “Por uma infância sem racismo”, resultando na insitucionalização de leis pertinentes; – Aprovação do Plano Municipal de Educação (2015); – Realização da Campanha Fora da Escola Não Pode (2014 e 2015); – Intensificação do Trabalho do Conselho Tutelar em conjunto com o CMDCA; – Realização de campanha de combate ao uso de álcool e outras drogas (2014 e 2015); – Intensificação das campanhas do 18 de maio (Faça Bonito) e 12 de junho (Contra o trabalho infantil); – Realização de momentos de incentivo e realização de prática de esportes e cidadania com crianças e adolescentes; resultando no Projeto de Lei Plano Municipal de Esporte Seguro e Inclusivo; – Fomento às ações do Programa Saúde na Escola, com apoio da equipe do NASF e demais profissionais de saúde; – Conscientização acerca dos “08 jeitos no milênio”, “objetivos do Selo Unicef” e Convivência com a seca no semiárido”; – Institucionalização da primeira política pública de combate às drogas: o Dia D de Prevenção, Conscientização e Combate ao uso de álcool e outras Drogas, resultando na Lei 866, de 15/03/2016 (Járis Alexandre Cruz); – Institucionalização da Semana do Bebê, pela Lei nº 860 (Equipe Técninca da Saúde); – Criação e Institucionalização dos Comitês, como o de combate à dengue, notificação de violência sexual, trabalho infantil, Conselho de Direitos (somente em 2013 efetivou-se sua atuação); etc.

Comentários