Professores da UFRN entram em greve e aulas são suspensas

http://s2.glbimg.com/ngLHbGjKFh3jaQdoyFHMHgK8SuM=/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2016/10/27/primeiraassdegreve-40.jpg

Os professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) aprovaram em plebiscito realizado entre os dias 7 e 9 deste mês, paralisação nacional de sete dias que inicia na manhã desta sexta-feira (11). Na votação, 721 docentes, o que corresponde a 64,6% do corpo, se manifestaram a favor. Já outros 395 foram contra a greve. As aulas retornam no dia 21 de novembro.

O movimento aprovado faz parte da agenda da Frente Brasil Popular e das principais centrais sindicais. A manifestação é contra a Proposta de Emenda Constitucional, PEC 55, antiga 241, que prevê o limite de gastos federais em áreas como a educação.

Em nota, o presidente do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, disse que o resultado reforça a democracia no debate entre os professores. “Caberá ao Sindicato e aos professores mobilizarem a UFRN para que a Greve seja, antes de tudo, um ato em defesa do futuro da UFRN e daqueles que a constroem”, defendeu. Durante a semana, será promovido aulões, cinema e apresentações culturais, além de apoio aos estudantes que ocupam o campus.

Além dos professores, os servidores técnicos administrativos aderiram a greve desde o último dia 27. Para a Inter TV Cabugi, a assessoria da UFRN informou que a Universidade vai funcionar normalmente com suas atividades acadêmicas e administrativas.

G1

Comentários