Caso Eider: Acusados de homicídio são absolvidos por falta de provas

A juíza Janaína Lobo da Silva Maia, da Comarca de Jardim do Seridó, impronunciou, nesta quinta-feira (01), José Jonas Araújo da Silva, Moabe Jarlene da Costa e Jair Jacielo de Sousa Dantas pela acusação de homicídio qualificado de Eyder Kennedy Azevedo de Araújo. O crime ocorreu em junho de 2012, na zona rural de Ouro Branco. A magistrada entendeu que as provas colhidas não apontaram indícios suficientes da participação dos homens no crime.



Veja trecho da sentença de impronúncia:

Ante o exposto, com fundamento no art. 414 do Estatuto Processual Penal,
JULGO IMPROCEDENTE A DENÚNCIA e IMPRONUNCIO OS ACUSADOS

JOSÉ JONAS ARAÚJO DA SILVA, MOABE JARLENE DA COSTA E JAIR

JACIELO DE SOUSA DANTAS, JÁ QUALIFICADOS NOS AUTOS, EM RELAÇÃO AOS FATOS DELITUOSOS IMPUTADOS A ESTES NA DENÚNCIA.

Sem custas.

Publique-se Registre-se. Intimem-se.

Dê-se ciência ao Representante do Ministério Público.

Após o trânsito da decisão, arquivem-se.

Cumpra-se.

Jardim do Seridó, 01 de dezembro de 2016.

Janaína Lobo da Silva Maia

Juíza de Direito

Leia sentença na íntegra AQUI


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ouro Branco está de luto: Morre aos 36 anos o ourobranquense Adílio Santos

Edital do Concurso da Prefeitura de Ouro Branco-RN publicado!