Caso Eider: Acusados de homicídio são absolvidos por falta de provas

A juíza Janaína Lobo da Silva Maia, da Comarca de Jardim do Seridó, impronunciou, nesta quinta-feira (01), José Jonas Araújo da Silva, Moabe Jarlene da Costa e Jair Jacielo de Sousa Dantas pela acusação de homicídio qualificado de Eyder Kennedy Azevedo de Araújo. O crime ocorreu em junho de 2012, na zona rural de Ouro Branco. A magistrada entendeu que as provas colhidas não apontaram indícios suficientes da participação dos homens no crime.



Veja trecho da sentença de impronúncia:

Ante o exposto, com fundamento no art. 414 do Estatuto Processual Penal,
JULGO IMPROCEDENTE A DENÚNCIA e IMPRONUNCIO OS ACUSADOS

JOSÉ JONAS ARAÚJO DA SILVA, MOABE JARLENE DA COSTA E JAIR

JACIELO DE SOUSA DANTAS, JÁ QUALIFICADOS NOS AUTOS, EM RELAÇÃO AOS FATOS DELITUOSOS IMPUTADOS A ESTES NA DENÚNCIA.

Sem custas.

Publique-se Registre-se. Intimem-se.

Dê-se ciência ao Representante do Ministério Público.

Após o trânsito da decisão, arquivem-se.

Cumpra-se.

Jardim do Seridó, 01 de dezembro de 2016.

Janaína Lobo da Silva Maia

Juíza de Direito

Leia sentença na íntegra AQUI


Comentários