Embaixador da Rússia é assassinado na Turquia diante das câmeras

Embaixador rússia turquia

Um homem disparou nesta segunda-feira (19/12) em Ancara contra o embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, que morreu em decorrência dos ferimentos, de acordo com o Ministério de Relações Exteriores russo. O autor dos disparos já teria sido “neutralizado”, afirmou a imprensa turca.

O diplomata russo foi atingido pelos disparos enquanto dava um discurso durante uma exposição de fotos na capital turca. De acordo com fontes citadas pela imprensa turca, Karlov foi levado a uma clínica próxima em estado grave. Segundo confirmou o Ministério de Relações Exteriores da Rússia, ele não resistiu aos ferimentos.

“Este é um dia trágico na história da diplomacia russa”, declarou Maria Zakharova, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores russo, que classificou o ataque como um “ato de terrorismo”.

De acordo com um fotógrafo da agência de notícias Associated Press que estava no local, Karlov estava discursando quando um homem vestido com terno e gravata gritou “Allahu akbar” (“deus é grande”, em árabe) e disparou pelo menos oito tiros. “Não esqueçam Aleppo, não esqueçam a Síria. Vocês não ficarão seguros até que nossas cidades tenham segurança. Somente a morte pode me levar daqui. Nós somos aqueles que prometeram fidelidade a Muhammad para fazer a jihad”, ele teria gritado após atirar contra Karlov.

O atirador foi morto por forças especiais turcas, divulgou a agência turca de notícias Anadolu. Ele teria entrado no local se identificando como policial. A prefeitura de Ancara confirmou que o atirador era membro da polícia da cidade.

Testemunhas disseram à imprensa turca que o autor dos disparos agiu sozinho e sabia que não ia sair vivo do local do crime.

Comentários