Padre Jocimar troca Nelter por Hermano Morais e poderá disputar Assembleia em 2018

 
O prefeito de Jardim do Seridó, Padre Jocimar Dantas de Araújo voltou a usar os microfones da Rádio Cabugi do Seridó na manhã desta sexta-feira, dia 30/12. O Chefe do Executivo foi entrevistado pelo radialista Josimário Nunes, onde falou sobre diversos assuntos administrativos e políticos, como por exemplo, o fim da sua gestão de oitos anos e o seu futuro na política. 

Inicialmente, Padre Jocimar Dantas disse que dará continuidade ao seu trabalho pelo povo de Jardim do Seridó, atuando a partir do próximo ano no gabinete do deputado estadual Hermano Morais na Assembleia Legislativa. “Mesmo não sendo o meu deputado em campanhas passadas, sempre foi um amigo com o seu gabinete aberto à população jardinense e agora, ele (Hermano) nos convidou para fazer parte de sua equipe”, relatou.

Perguntado se poderia pintar uma dobradinha no Seridó, Hermano federal e Padre Jocimar estadual, o prefeito disse que a partir de agora é um liderado deste parlamentar, haja vista, que seu compromisso político com Nelter Queiroz já foi cumprido. “Se for um desejo dele (Hermano) sair para federal e se ele vir que meu nome tem condições de ser deputado estadual pela região do Seridó, prontamente eu irei atender a este pedido para trabalhar mais por Jardim e pela nossa região que se encontra carente de lideranças”, declarou Padre Jocimar.

Maior liderança do bacurau, inclusive se tornou o primeiro prefeito reeleito deste município, Padre Jocimar Dantas também falou sobre a possibilidade de voltar a disputar a prefeitura em 2020. “Uma candidatura tem que surgir do povo. O povo é quem escolhe os seus candidatos, mas se o povo de Jardim do Seridó quiser um dia o padre de novo eu estarei à disposição, eu não fugirei da responsabilidade de dar um sim ao povo de Jardim do Seridó”, afirmou.

Padre Jocimar ainda garantiu que entregará a prefeitura em 1º de janeiro de 2017 com as finanças equilibradas e os débitos que ficarão são dívidas fixas antigas e renegociadas pelo município, e citou como exemplos, a CAERN e Previdência Social. “Agora eu queria dizer à população que referentes aos funcionários, às rescisões dos comissionados não ficará nenhuma dívida do funcionalismo para a próxima gestão. Também não ficará nenhuma dívida de fornecedor”, assegurou o prefeito.

Por Marcos Dantas

Comentários