Homem é detido ao falsificar atestado para se afastar do trabalho por 13 dias

atestado

Um funcionário público estadual foi detido na madrugada desta segunda-feira (16) suspeito de ter invadido uma sala do Pronto-socorro “Doutor Álvaro Azzuz”, em Franca (SP), para falsificar um atestado médico e estender por mais dois dias seu afastamento do trabalho.

De acordo com a Guarda Civil Municipal, que flagrou o paciente com o documento, o suspeito de 34 anos tinha ido à unidade reclamando de dor de dente. Ele aproveitou a saída do médico da sala para invadir o local, pegar uma ficha e o carimbo do profissional e preencher um atestado para 13 dias de afastamento a partir de 4 de janeiro – data em que havia conseguido um afastamento de 11 dias, dois a mais do que já tinha.

Comentários