“Foi um desabafo”, diz advogado sobre o caso que envolve jornalista Robson Pires



O renomado advogado e procurador Ivanildo Albuquerque deu entrevista à imprensa de Caicó na manhã de hoje, 27, e narrou parte do ocorrido envolvendo o jornalista Robson Pires. Para a defesa, o comunicador não teve a intenção de ferir ninguém ao atirar em via pública nas proximidades da casa do cunhado, Coronel PM Silvano. 

É fato que há uma rixa entre ambos, contudo, segundo o advogado, ajudou a motivar a atitude de Robson no dia de ontem, 26. Na sequência aos tiros disparados pelo jornalista, a sua esposa, Suerda Pires, empunhou um revólver (não sabe se foi o mesmo usado por Robson) e jurou tirar a própria vida, onde houve a intervenção policial.

O major Costa, comandante do 6º BPM, o qual goza de alto conhecimento em gerenciamento de crise, foi chamado à casa do comunicador e deu início às negociões que terminaram bem. Suerda entregou a arma de forma espontânea e todos foram parar na delegacia apenas para dar explicações de todo o ocorrido na noite desse domingo. 

O advogado enfatizou veementemente que o jornalista não queria ferir ninguém, que tudo foi um desabafo, levando em conta o que aconteceu dias atrás entre sua pessoa e o cunhado. O jornalista responderá em liberdade, outro sim, ele não estava com a arma quando na presença da PM, e 'não deve' responder por porte ilegal de arma de fogo. 

Jair Sampaio

Comentários