Jovem desaparecida em Caicó diz à polícia que foi raptada e mantida em cativeiro

 

Uma adolescente que estava desaparecida desde a manhã do último sábado, 25, ao sair de casa para um evento na Ilha de Santana, em Caicó, foi encontrada próxima à Clínica Santa Clara, BR-427, na noite desse domingo, 26, por volta das 22:00 horas. A garota dava sinais de desorientação. Policiais do 3º DPRE deram apoio à ocorrência.

À polícia, a menina disse que foi raptada assim que saiu de casa, nas proximidades da escola Monsenhor Walfredo Gurgel, que uma mulher teria parado o veículo, possivelmente uma caminhonete, e lhe pedira informações, de repente foi surpreendida por um homem, que também estava no carro e a atacou, colocando um pano na sua boca. 

A adolescente disse ainda que foi levada para um cativeiro, em local ainda desconhecido por ela e pela polícia, local esse que serviu para massacres psicológicos. As alegações dos criminosos para a garota é de que ela se afastasse de outra adolescente, não sabendo tais motivações. A vítima foi socorrida para um hospital da cidade e passa bem. 

Nas redes sociais amigos e familiares da garota pediam ajuda para encontrá-la, contudo, para não atrapalhar as investigações, a polícia vinha mantendo sigilo sobre o caso. A partir de agora as investigações começam para que se chega á autoria do crime e suas razões, claro, com a colaboração da menina, que deve saber de todo o motivo. 

O primeiro ponto para a investigação é saber se a narrativa da garota correspondem aos fatos. 

Jair Sampaio

Comentários