Ministério Público abre inquérito contra Robinson Faria para apurar possível uso da máquina pública na eleição de São Miguel


Segundo publicação do Diário Oficial desta terça-feira (14), o Ministério Público Estadual (MPE), por meio da Procuradoria-Geral de Justiça, abriu inquérito contra o governador Robinson Faria (PSD), para apurar suposto uso da máquina pública estadual na eleição para Prefeito de São Miguel, em 2016, favorecendo a candidatura Gaudêncio Torquato (PSD).

Segundo a denúncia do Ministério Público, o governador lançou um programa de microcrédito no município no mesmo dia de um comício do então candidato e hoje prefeito Gaudêncio Torquato, que é irmão do deputado estadual Galeno Torquato (PSD).

O Ministério Público ainda requisitou ao Juízo Eleitoral da 43ª Zona a cópia dos recibos de entrega dos RG’s apreendidos no dia 01/10/2016 na sede do Sindicato de Agricultores e Trabalhadores Rurais de São Miguel, objeto da Notícia de Infração protocolada sob o número 69.892/2016.

Paulo Macedo de Medeiros Jordão, que é Coordenador da Secretaria Estadual do Trabalho da Habitação e Assistência Social, cuja titular é a primeira-dama Julianne Faria, já foi notificado para comparecer à audiência ministerial designada para o dia 05 de abril de 2017, às 09h, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça.

O Inquérito Civil é assinado por Jovino Pereira da Costa Sobrinho, Procurador-Geral de Justiça Adjunto.

Comentários