Odebrecht cita Aécio Neves, mas TSE protege tucano com tarja preta

IMG_7822

Uma decisão do ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que  as transcrições do depoimento do ex-presidente da Construtora Norberto Odebrecht, Benedicto Júnior, referentes à chapa de Aécio Neves (PSDB) em 2014 sejam ocultadas com uma tarja preta.

Segundo o jornal “Estado de S.Paulo“, Benedicto afirmou que a Odebrecht repassou R$ 9 milhões à campanha de Aécio por meio de caixa 2 (doação não declarada).

Comentários