Polícia apresenta acusados de participar do crime bárbaro contra comerciante santaluziense


Durante uma coletiva na Central de Polícia em Campina Grande, a polícia apresentou as pessoas que participaram do crime Bárbaro que vitimou o comerciante de Santa Luzia João Batista.

Em depoimento Alan Ricelli Queiroz Albuquerque 27 anos (foto camisa preta), disse que o objetivo era apenas assaltar o comerciante, mas confirmou que outros dois que estão foragidos, queriam mesmo era eleiminar a vítima.


E um dos depoimentos a polícia informou que Batista foi colocado dentro da mala com as mãos amarradas e fui cruelmente espancado, no banco traseiro do carro havia marcas de sangue e Em seguida atearam fogo, Alan foi chamado para ver o ato bárbaro mas se negou, e aguardou dentro de outro veículo.


Junto com Alan, foi preso ainda Silvestre Evangelista Sobrinho, 18 anos e apreendidos os adolescentes, M.S.R. B., 17 anos e M.R.G.O., 16 anos, todos suspeitos de participação no latrocínio.

Além disso, uma mulher de nome Sandra Vasconcelos Santos da Silva, também foi presa, acusada de corrupção de menores e outros crimes e duas menores de 15 anos foram apreendidas.

Os depoimentos começaram na sexta-feira (24) pela manhã e adentraram a noite.

A PC soledadense continua com as investigações e procura os demais suspeitos de praticarem este latrocínio e que chocou toda a Paraíba devido o método cruel adotado pelos marginais.










Com Heleno Lima

Comentários