Trabalhadores dos Correios entram em greve por tempo indeterminado

  Trabalhadores dos Correios fazem ato no Centro de Maceió (Foto: Hagata Chrystie/G1)

Os trabalhadores dos Correios decidiram entrar em greve, segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect). A paralisação, iniciada às partir das 22h de quarta-feira (26) segundo a entidade, é por tempo indeterminado, caso as negociações não avancem. 

A greve é contra a privatização, demissões e retiradas de direitos, além do fechamento de mais de 200 agências no país, segundo a Fentect. De acordo com a federação, dos 36 sindicatos filiados à entidade, 33 aderiram. Somente três estados não participam: Sergipe, Amapá e Roraima. 

Os funcionários das agências franqueadas, que são terceirizados, não participam da greve. A empresa possui atualmente cerca de 6.500 agências próprias, além de mais de 1 mil franqueadas. 

Em comunicado divulgado na tarde desta quinta-feira (27), os Correios disseram que o atendimento à população não está sendo afetado. "Somente os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12 e Sedex Hoje) estão suspensos", informou a estatal. 

Comentários