PF e MPF cumprem mandados em endereços ligados ao tucano Aécio Neves em Brasília, Rio e BH

  http://baianafm.com.br/wp/wp-content/uploads/2014/10/9out2014-o-candidato-do-psdb-a-presidencia-da-republica-aecio-neves-concede-entrevista-coletiva-em-comite-de-campanha-no-bairro-do-leblon-na-zona-sul-do-rio-de-janeiro-nesta-quinta-feira-9-1412891732629_1920x1080.jpg

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal cumprem nesta quinta-feira (18) mandados de buscas e apreensão em imóveis ligados ao senador Aécio Neves no Rio, Brasília e em Minas Gerais, e no gabinete dele, no Congresso. Agentes tentam cumprir um mandado de prisão contra a irmã dele, Andréa Neves. Segundo a PF, ela não foi presa porque está no exterior. 

O procurador-geral da República Rodrigo Janot pediu também a prisão do senador Aécio Neves, mas o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, concedeu apenas o afastamento do cargo de senador e as buscas. Segundo o ministro, a prisão é assunto para o plenário.
Um procurador da República foi preso, em Brasília, e há mandados contra pessoas ligadas ao ex-deputado federal Eduardo Cunha. Os mandados foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que também pediu o afastamento de Aécio do mandato

A operação teve início após a delação do dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, que entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação do senador Aécio Neves pedindo a ele R$ 2 milhões. As informações foram antecipadas pelo jornal "O Globo". 

O senador já responde a seis inquéritos no Supremo Tribunal Federal. O G1 tentou ligar para uma assessora de Aécio Neves, mas o telefone estava desligado. Também não conseguimos contato com os outros citados na reportagem. 

Além de Aécio, também são alvos desta operação os gabinetes do senador Zezé Perrela (PSDB-MG) e do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). 

G1

Comentários