Cássio é alvo de protesto na porta de restaurante em visita a Patos e cancela coletiva

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) esteve visitando neste sábado (05) os municípios de Patos e Malta, atendendo os convites formulados pelos prefeitos das duas cidades, Dinaldinho Wanderley e Nael Rosa, e na Capital do Sertão, não teve uma recepção como queria. Foi alvo de manifestantes que protestaram contra ele.

O Senador fez visitas em locais de obras e ações desenvolvidas pelas prefeituras das duas cidades sertanejas, especialmente no que diz respeito às ações desenvolvidas a partir de emendas parlamentares do senador paraibano.

Cássio foi recebido em Patos por uma comitiva governamental capitaneada pelos dois Dinaldos e visitou obras do Teatro e Posto de Saúde.

Antes, passou pelos mercados, e após visitações se dirigiu ao Café Centenário onde iria prestar uma entrevista coletiva. Sabiamente, os manifestantes foram para onde estava a imprensa.

Do lado de fora, eles empunharam cartazes e ao som de latas xingaram o senador com palavras de ordem como “Golpista”, “Traidor”, entre outras.

Para não passar por um constrangimento maior, a assessoria do senador acabou cancelando a coletiva o que deixou a imprensa que o aguardava irritada.


Não é a primeira vez que o senador é alvo de manifestantes revoltados por conta de suas posturas no Senado.

Para a professora Aline Mayara, a vinda de Cássio Cunha Lima para desfilar pelas ruas como se nada estivesse acontecendo é uma afronta aos trabalhadores conscientes que estão diante de uma crise institucional dos poderes. “É inacreditável que muitos políticos continuem tratando o povo como imbecis diante de crimes aos direitos do trabalhador”, relatou Aline.

Comentários